Bico de papagaio – Osteófitos

Bico de papagaio é um termo popular e muito usado pelos pacientes para designar um certo desgaste na coluna. Esse desgaste quando presente no corpo vertebral, seja na porção da frente ou de trás da vértebra, se assemelha de fato a um bico de papagaio e faz parte de um processo de degeneração da coluna, chamado de artrose. O termo técnico do bico de papagaio é osteófito.

Desenho esquemático da formação do bico de papagaio na parte anterior (da frente) da vértebra

Desenho esquemático da formação do bico de papagaio na parte anterior (da frente) da vértebra.

Como se refere a um processo de desgaste/degeneração, é natural que seja mais prevalente na população mais velha, acima dos 50 anos, embora não seja infrequente encontrarmos tais alterações em paciente com 30 – 35 anos.

Por que ocorre a formação do bico de papagaio?

Artrose é um desgaste que pode ocorrer em todas articulações de nosso corpo, e na coluna não é diferente. Também chamada de Espondilose, esse desgaste/ degeneração na coluna acomete principalmente os discos intervertebrais e as próprias articulações da coluna.

Todo processo de degeneração óssea no nosso corpo tende a formar osso, na tentativa de regenerar e estabilizar aquele tecido lesado. Acontece que essa formação óssea muitas das vezes ocorre de maneira desordenada, formando esses osteófitos, ou bicos de papagaio como é popularmente conhecida.

Qual a relação dos discos da coluna com o bico de papagaio?

Um processo também natural do envelhecimento é a desidratação do disco intervertebral. Quando isso ocorre, o disco se torna cada vez mais rígido, as vezes formando uma calcificação próximo as vértebras que aumenta o bico de papagaio, chamado nesse caso de complexo disco-osteofitário.

Sabe-se que essa desgaste natural dos discos intervertebrais são ditados principalmente por uma predisposição genética.

Quais os sintomas do bico de papagaio?

Os bicos de papagaio podem surgir em qualquer parte da coluna vertebral, cervical, torácica e lombar. Por se tratar de um processo de degeneração, eles podem sim estar associado a dores nas costas. Além disso, a depender da localização desses bicos de papagaio, podem comprimir nervos e dar dor irradiada para os membros superiores ou membros inferiores.

Porém nem sempre essa osteofitose é causa de dor. Em muitos pacientes podem ser apenas um achado de exame. Por exemplo, um paciente que realiza uma tomografia de tórax por um determinado motivo, encontra em seu laudo descrito a presença de osteófitos na coluna dorsal. Isso é muito frequente, mostrando que nem sempre a presença desses bicos de papagaio são geradores de dor.

Outras causas de dor nas costas que muitas das vezes são os verdadeiros vilões são:

  • Sedentarismo
  • Má postura
  • Sobrecarga mecânica / obesidade
  • Doenças reumáticas

Em quais exames visualizamos os bicos de papagaio?

Por se tratar de saliências ósseas, os melhores exames para vermos os osteófitos são o próprio raio-x e a tomografia computadorizada. (figura 2)

Quando há suspeita que esses osteófitos podem estar comprimindo algum nervo na coluna, a ressonância magnética está indicada.

Raio-x demonstrando diversos bicos de papagaios

Raio-x demonstrando diversos bicos de papagaios nas vértebras lombares

Qual o tratamento do bico de papagaio?

O tratamento do bico de papagaio, por se tratar de um processo natural de envelhecimento, se baseia principalmente em manter um estilo de vida saudável com bom controle de peso, prática de atividade física regular tanto aeróbica como fortalecimento, principalmente das musculaturas do tronco (CORE), manter boa postura e evitar sobrecargas na coluna.

Com essas medidas, conseguimos sem dúvida nenhuma, desacelerar o processo de degeneração na coluna, reduzindo dessa forma também a chance de termos algum sintoma secundário a esse desgaste, aumentando com isso a qualidade de vida.

Em eventuais períodos de crise álgica, podemos lançar mão de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, além de fisioterapia analgésica. E em casos de dor refratária a essas medidas, a consulta com um especialista em coluna é recomendada e as infiltrações na coluna também podem ser usadas, visando o controle da dor.

O tratamento cirúrgico fica restrito a casos que o bico de papagaio se insinua para próximo do canal (local onde passa os nervos da coluna), podendo haver alguma compressão desses nervos.

FAQ – Bico de papagaio

O que é osteófitos?

Osteófitos são formações ósseas que ocorrem nas vértebras em decorrência do desgaste / artrose da coluna. É um processo degenerativo natural do corpo humano.

O que é bico de papagaio?

Bico de papagaio é o nome popular dado aos osteófitos que são formações ósseas que ocorrem nas vértebras em decorrência do desgaste / artrose da coluna.

O que é osteófitos marginais?

Osteófitos marginais são formações ósseas que ocorrem em locais específicos, geralmente nas bordas das vértebras em decorrência do desgaste / artrose da coluna.

Qual o melhor anti-inflamatório para bico de papagaio?

Os anti-inflamatórios mais utilizados nesse caso são os coxibes.

Quem tem bico de papagaio pode trabalhar?

Sim, o bico de papagaio por si só não é uma causa de afastamento do trabalho.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *