Cervicobraquialgia – Causas, sintomas e tratamento

Cervicobraquialgia é a junção de três palavras: Cervical + Braquial + Algia. Sempre que estamos diante do sufixo “algia”, estamos nos referindo a DOR em um determinado local. Por exemplo: lombalgia = dor lombar; mialgia = dor muscular; artralgia = dor articular.

Voltando para o nosso palavrão, cervicobraquialgia significa dor no pescoço (“cérvico”) que irradia para o braço (“braquial”).

Portanto, esse termo trata-se de um SINTOMA e não de uma doença ou problema em si. Na maioria das vezes ele é unilateral, mas também pode ser bilateral e a principal causa é a compressão de nervos (raiz nervosa) na coluna cervical produzindo a dor na cervical que irradia pelo braço. No entanto, outros problemas ortopédicos ou até mesmo clínicos podem produzir sintoma semelhante e devem ser investigados.

Anatomia cervical

Entre cada segmento da coluna cervical, uma raíz nervosa sai da medula e inerva uma determinada região do braço.

Anatomia da medula e das raízes nervosas cervicais inervando o braço

Anatomia da medula e das raízes nervosas cervicais inervando o braço.

Cada raíz cervical inerva uma determinada região do braço, sendo a responsável pela sensibilidade de uma região específica e responsável também por algum movimento do braço. Denominamos esse “mapa”de ações das raízes cervicais, como dermátomos.

Dermátomos cervicais – Cada região do braço é inervada por uma raíz cervical.

Dermátomos cervicais – Cada região do braço é inervada por uma raíz cervical.

Dessa forma, conseguimos entender como a compressão de um nervo na coluna pode estar relacionada a uma sensação no braço. Seja dor propriamente dita, ou uma alteração na sensibilidade, por exemplo um formigamento ou dormência, ou ainda uma fraqueza em um determinado músculo do membros superior.

Saiba mais: Anatomia da coluna vertebral

Como avaliar clinicamente uma Cervicobraquialgia?

Toda avaliação requer sem dúvida nenhuma um exame físico bem feito, porém no caso de cervicobraquialgias, um exame físico neurológico detalhado é fundamental. Com avaliação minuciosa da sensibilidade de cada região, avaliação da força motora de cada músculo do membro superior e ainda avaliação dos reflexos dos membros superiores se faz necessária.

Além do exame neurológico, lançamos mão também de testes provocativos, como por exemplo o teste de Spurling. Nesse teste realizamos uma compressão na cabeça do paciente, e avaliamos uma eventual piora dos sintomas no braço, seja dor ou formigamento, sendo indicativo de compressão de raíz cervical.

Além disso, devemos lançar mão também de testes clínicos para excluir outras causas e sintomas, que não sejam compressões cervicais, como falaremos mais para frente. Como por exemplo, problemas vasculares com artéria subclávia onde realizamos o teste de Adson, para avaliar alguma possível compressão da artéria causando os sintomas.

Teste de Spurling e Teste de Adams – testes importantes na avaliação cervical.

Quais exames solicitar para uma cervicobraquialgia?

Dois exames são muito importantes na presença de uma dor cervical com irradiação para o braço: a ressonância magnética da coluna cervical e eletroneuromiografia. No primeiro avaliamos por meio de um exame de imagem a causa da compressão e a localização exata. Enquanto na eletroneuromiografia, avaliamos a função do nervo, isto é, se aquela eventual compressão está causando alguma repercussão na condução de estímulo daquela raíz nervosa.

Nessa etapa, é muito importante buscarmos se há correlação clínica-radiológica. No exame físico levantamos uma suspeita da raíz acometida que deve ser confirmada nas imagens de ressonância. Caso não haja essa concordância, um sinal de alerta deve ser acendido para outras causas de cervicobraquialgias.

Quais as causas de cervicobraquialgia na coluna?

As duas principais causas de dores cervicais com irradiação para os braços são hérnia de disco cervical e estenose de canal cervical. Enquanto a hérnia de disco acomete normalmente adultos jovens, dos 30 aos 50 anos, a estenose por sua vez acomete normalmente paciente acima dos 50 anos.

Corte sagital e axial da ressonância magnética evidenciando hérnia de disco cervical comprimindo a raíz do lado direito.

Além dessas duas causas mais comuns, qualquer problema na coluna que curse com compressão da raiz nervosa pode causar cervicobraquialgia, como por exemplo tumores na coluna, infecção ou até mesmo fraturas.

Qual o tratamento da cervicobraquialgia?

O tratamento inicial é quase sempre conservador com medicações (analgésicos, antinflamatórios e relaxantes musculares), fisioterapia, acupuntura e exercícios controlados.

Podemos lançar mão também de medicações específicas para dores neuropáticas na tentativa do controle álgico.

O tratamento cirúrgico está restrito a casos que não evoluem bem com o tratamento conservador ou ainda aqueles que cursam com perda de força dos membros superiores.

Quais outras causas fora da coluna podem causar cervicobraquialgia?

Chamamos de diagnósticos diferenciais aquelas possíveis causas que cursam com sintomas ou quadro clínico semelhante. No caso da cervicobraquialgia podemos citar:

  • Compressões neurológicas periféricas (fora da coluna vertebral) – Exemplo: síndrome do túnel cubital, síndrome do desfiladeiro torácico, síndrome do túnel do carpo.
  • Compressões vasculares – Exemplo: síndrome do desfiladeiro torácico
  • Neuropatia periférica – Exemplo: diabetes, alcoolismo
  • Dores no ombro – Exemplo: tendinite, rompimento de tendão ou artrose

FAQ – Perguntas Frequentes

O que é cervicobraquialgia?

Cervicobraquialgia é a dor na coluna cervical que irradia para o braço, podendo estar associado formigamento ou dormência nos braços ou nas mãos.

Cervicobraquialgia tem cura?

Sim, normalmente o que causa a cervicobraquialgia é a compressão de um determinado nervo na coluna. Quando há retirada dessa compressão, normalmente esse sintoma desaparece.

Cervicobraquialgia é grave?

Não, mas sempre que presente deve ser avaliada por um médico especialista em coluna pois pode ser decorrente de uma compressão de nervo na coluna.

Como tratar a cervicobraquialgia?

Na maioria das vezes o tratamento conservador com fisioterapia, acupuntura e medicação é efetivo. Quando isso não acontece, o tratamento cirúrgico pode ser indicado.

Quem tem cervicobraquialgia pode se aposentar?

Há diversos tratamentos para cervicobraquialgia, não sendo algo definitivo e permanente para ser necessário a aposentadoria.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *