Fraturas na coluna por osteoporose

As fraturas na coluna por osteoporose, também conhecidas por fraturas por insuficiência, são decorrentes da fragilidade óssea da vértebra. Devemos nos atentar para alguns fatores de risco bem estabelecidos para esse tipo de fratura: Mulheres; período pós menopausa; tabagismo; sedentarismo e história familiar de osteoporose.

Mecanismo de Trauma e Localização das Fraturas

Essas fraturas por osteoporose por vezes são decorrentes de trauma de baixa energia como quedas ao solo, mas muitas vezes não há qualquer história de trauma relacionado à fratura. Algumas fraturas são conhecidas por fraturas satélites e são altamente indicativas de osteoporose, principalmente se seguida de traumas de baixa energia. São elas:

  • Fraturas na coluna vertebral;
  • Fraturas no ombro (úmero proximal);
  • Fraturas no punho (rádio distal);
  • Fraturas no quadril (colo do fêmur e transtrocanterianas);

Na coluna, as vértebras torácicas e lombares são as mais acometidas e o sintoma mais prevalente é a dorsalgia (dor nas costas) ou dor lombar persistente mesmo à analgésicos, principalmente ao permanecer muito tempo de pé.

Diagnóstico

O diagnóstico é realizado por meio de radiografias simples onde evidenciamos perda de altura da vértebra, mas por vezes lançamos mão da tomografia e ressonância, a fim de se estudar melhor a morfologia da fratura. Vale ressaltar ainda que a Ressonância tem sua importância pois por meio dela conseguimos diferenciar fraturas novas (agudas) de fraturas antigas (crônicas), o que nos auxilia na tomada de decisão.

Além dos exames de imagem, é muito importante exames como a densitometria óssea e dosagem de cálcio e vitamina D, pois muitos desses paciente nem suspeitam ter osteoporose e muitas vezes nunca investigaram. Portanto, é papel do ortopedista, suspeitar diante de fraturas por insuficiência, e fazer o diagnóstico preciso. Pois dessa forma, novas fraturas serão com certeza evitáveis ao longo do tempo.

Figura 1

 

Figura 2

Figura 1, 2 – Raio X e Tomografia evidenciando fratura por osteoporose na coluna lombar com perda da altura vertebral.

Tratamento

Há diversos fatores que levamos em conta no tratamento:

  • Idade do paciente (lembrando que são comuns em pacientes mais idosos, muitas vezes com comorbidades);
  • Qualidade óssea;
  • Deformidades associadas (escoliose e cifose, principalmente);
  • Comprometimento neurológico.

O tratamento na grande maioria dos casos é conservador e consiste em imobilização com coletes ou órteses, analgesia otimizada e exercícios controlados.

Em casos de dor refratária, lançamos mão de uma modalidade cirúrgica minimamente invasiva para tratamento dessas fraturas, visando a melhora da dor e da qualidade de vida, que é a cimentação vertebral, mais conhecidas como Cifoplastia ou Vertebroplastia. São procedimentos que, por meio de uma agulha colocada dentro da vértebra fraturada, é injetado cimento ósseo. Trata-se de um procedimento, como já dito, pouco invasivo, seguro e muito eficaz.

Figura 3

 

Figura 4

 

Figura 5

Figura 3, 4 e 5 – Procedimento de Cifoplastia que consiste na injeção de cimento ósseo dentro da vértebra, restaurando dessa forma a perda de altura, além de melhorar consideravelmente a dor e o bem estar.

E por fim, para casos restritos e muito bem selecionados, o tratamento cirúrgico com artrodese da coluna vertebral é uma outra opção de tratamento. Porém, vale lembrar que normalmente, trata-se de pacientes idosos, com comorbidades, com qualidade óssea ruim e que o tratamento cirúrgico deve ser de exceção.

Trabalho publicado

Trabalho publicado pelo Dr. William Zarza sobre o tema: https://www.scielo.br/j/coluna/a/nFdCFL7ZLbHFYSvXLQx4GWh/abstract/?lang=en

Fica a dica!

Tão importante quanto o diagnóstico e tratamento dessas fraturas é se atentar para o diagnóstico da osteoporose, que é nesse caso a doença de base. Muitas das vezes, a fratura vertebral é a primeira manifestação da osteoporose e é fundamental o encaminhamento do paciente ao profissional, seja reumatologista ou endocrinologista, que irá tratar e acompanhar a osteoporose. Dessa forma, preveniremos outras fraturas vertebrais, além de outras também frequentes nesses pacientes, como quadril, punho e ombro.

FAQ – Perguntas frequentes

O que é osteoporose?

Osteoporose é uma redução da massa óssea, que geralmente acomete idosos e que devido a fragilidade óssea predispõe a fraturas de diversos ossos do corpo.

O que é fratura por osteoporose?

Fratura por osteoporose é uma fratura que ocorre devido à redução da massa óssea do paciente. Ela ocorre principalmente na coluna, no quadril, no ombro e no punho e são causadas por traumas de baixa energia ou muitas vezes nem requerem uma história de trauma.

Quais são as fraturas mais comuns na osteoporose?

Ela ocorre principalmente na coluna vertebral (principalmente coluna torácica e lombar), no quadril (região proximal do fêmur), no ombro (região proximal do úmero) e no punho (região distal do rádio).

É grave osteoporose na coluna?

A osteoporose na coluna pode ser grave se não diagnosticada e tratada, pois pode ocasionar dor crônica na coluna, deformidades na coluna, além de déficit neurológico.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *