Lordose: o que é, sintomas, causas e tratamento

A coluna vista de perfil (lado) não é retilínea e apresenta curvaturas que são normais, denominadas fisiológicas. São elas: lordose cervical e lombar, cifose torácica e sacral. Portanto temos duas curvaturas com lordose, a cervical e a lombar, e entre elas, a cifose torácica.

Lordose é uma curva com convexidade anterior, ou seja, é uma curva voltada pra frente. Enquanto a cifose é uma curva com convexidade posterior, isso é, voltada para trás. (Figura 1) Vale ressaltar que essas curvaturas surgem na infância quando a criança começa a sentar e a andar. Até então, quando bebê, a coluna vertebral é reta e não apresenta curvatura alguma.

Figura 1: Lordose e cifose

Essas curvaturas no plano sagital (de lado) tem o objetivo de manter a cabeça centrada sobre a pelve, mantendo o tronco equilibrado, sem gastos energéticos excessivos. Uma alteração dessas curvaturas pode levar ao desequilíbrio do tronco. Isso faz com que o indivíduo utilize mecanismos compensatórios, com gasto energético excessivo, na tentativa de manter o tronco equilibrado. (figura 2)

Figura 2

Lordose lombar

A lordose lombar como já dito é uma curvatura fisiológica que tem o seu valor de normalidade entre 30-60 graus. No entanto, há diversos fatores que influenciam na curvatura da lordose, entre eles:

  • Idade: Com o passar dos anos, tendemos a uma perda da curvatura, em alguns casos chegando até a sua retificação. Isso se dá devido a degeneração dos discos, perda da altura das vértebras e até frouxidão ligamentar.
  • Raça: Em geral, a população negra apresenta curvatura lombar maior do que brancos.
  • Gênero: Mulheres tendem a ter maior curvatura lombar do que homens.
  • Dor: Quando temos dor na lombar, por qualquer motivo, desde dor muscular até dores no ciático, há uma tendência de redução da lordose, ou até mesmo retificação. Porém nesse caso, temos uma perda da curvatura transitória.

Mecanismos compensatórios

Como já dito, o grande objetivo de se ter uma harmonia entre a lordose cervical, cifose torácica e lordose lombar é manter a cabeça centrada sobre a pelve, mantendo o tronco equilibrado, sem gastos energéticos excessivos.

No entanto, o corpo humano possui diversos mecanismos compensatórios que são usados para tentar manter esse alinhamento. São eles:

  • Rotação da pelve para trás
  • Flexão dos joelhos e quadris
  • Retificação da cifose torácica

Lordose: Mecanismos compensatórios para manter o tronco alinhado

Mas vale ressaltar que, embora o corpo humano tente esses mecanismos compensatórios, muitas vezes esses mecanismos demandam um gasto de energia muito grande, levando a fadiga muscular e a dor no longo prazo. Portanto, cabe ao ortopedista especialista em coluna, identificar esses fatores precocemente e corrigi-los.

Como diagnosticamos alteração na lordose lombar?  

Inicialmente, o exame físico é muito importante. Apenas a inspeção, olhar o paciente de lado, já nos dá uma ideia se o paciente apresenta alguma alteração das curvaturas fisiológicas.

Além do exame clínico, por meio de radiografias simples (Raio-x), diagnosticamos alterações na curvatura da lordose lombar. Porém, alguns detalhes relacionados a essas radiografias, devem ser mencionados. Optamos por uma radiografia panorâmica da coluna total, para que se avalie tanto a lordose lombar, mas também as outras curvaturas da coluna (cifose torácica, lordose cervical) como já mencionado.

Figura 4: Raio-x panorâmico da coluna vertebral em ortostase (em pé)

 

Além disso, avaliamos por meio dessa radiografia panorâmica, se o tronco está bem alinhado, ou seja, se a cabeça está centrada sobre a pelve. E por fim, essa radiografia dever ser feita em pé, para que possamos avaliar de maneira mais fidedigna esse alinhamento.

Exames como a tomografia e ressonância são complementares, mas a lordose lombar aferida na radiografia panorâmica é muito mais fidedigna pelo fato de ser realizada em pé, diferente dos outros dois exames.

Quais os sintomas da alteração da lordose lombar?

 Vale ressaltar que a maior parte dos pacientes não apresentam qualquer sintoma relacionado à hipolordose ou à hiperlordose lombar.

Dito isso, quando presentes, os principais sintomas relacionados a alteração da lordose são:

  • Dor Lombar
  • Desequilíbrio do tronco (desalinhamento – tronco pendendo para frente ou para trás)
  • Fadiga da musculatura do tronco levando a dor nas costas
  • Maior predisposição a espondilolistese (escorregamento vertebral) ou hérnias de disco

Qual o tratamento da lordose lombar?

A alteração da lordose na grande maior parte das vezes não requer um tratamento específico, visto que a grande maioria dos pacientes, como já comentado, é assintomático.

Quando sintomático, na grande parte das veze, o tratamento passa pelo estímulo a uma vida saudável com manutenção de um peso saudável, prática de exercício físico e fortalecimento das musculaturas de tronco (CORE).

Além desses hábitos saudáveis, em casos de dor, podemos recorrer à fisioterapia, RPG, acupuntura, mas nunca deixando de lado o fortalecimento. O uso de coletes estabilizadores são indicados apenas em dores agudas e são contra-indicados no longo prazo pois levam a uma perda muscular, o que não é desejável.

O tratamento cirúrgico fica restrito a casos de dores refratárias e principalmente quando associadas a um desequilíbrio e deformidade grave da coluna, levando a uma perda da qualidade de vida.

Lordose Cervical

A lordose cervical, por sua vez, também apresenta sua importância no alinhamento do tronco e alterações na sua curvatura podem cursar com quadros graves.

Por exemplo, a retificação da lordose ou a inversão da curva lordótica para cifótica na cervical pode estar associada a processo degenerativo avançado, podendo haver compressão medular nesse segmento.

Nesse caso, sintomas de mielopatia (compressão medular) podem estar presentes como:

  • Dor cervical irradiada para os membros
  • Formigamento nos braços/mãos
  • Perda de força nos braços
  • Alteração de equilíbrio na marcha

O diagnóstico também se dá com radiografias, embora em casos degenerativos avançados com sintomas de compressão medular como mencionado, a tomografia e a ressonância magnética são mandatórios.

Figura 5: Alteração grave da curvatura da lordose cervical

Já quanto ao tratamento, assim como na região lombar, nem sempre alterações na curvatura da lordose cervical requerem um tratamento específico, mas manter rotina de exercícios com fortalecimento e alongamento são hábitos que devem ser estimulados.

Em casos de alterações graves da curvatura lordótica cervical com compressão neurológica, a cirurgia de coluna para descompressão e reestruturação da lordose são indicadas.

FAQ

O que é lordose?

Lordose é uma curvatura fisiológica (normal) da coluna vertebral. As regiões da coluna que apresentamos lordose são a coluna cervical e a coluna lombar.

O que é lordose lombar?

Lordose lombar é uma curvatura fisiológica (normal) do segmento mais baixo da coluna vertebral. Seu valor de normalidade é entre 30-50 graus.

O que é lordose cervical?

Lordose cervical é uma curvatura fisiológica (normal) do segmento mais alto da coluna vertebral. Seu valor de normalidade é entre 10-30 graus.

O que pode causar a lordose?

O Aumento ou diminuição da lordose pode ser causado por dor no segmento da coluna ou por alguns problemas específicos como hérnia de disco, espondilolistese ou espondilose.

Quais são os tipos de lordose?

Na coluna vertebral, temos dois segmentos com curva em lordose. A coluna cervical e a coluna lombar.

Como corrigir a lordose lombar?

A lordose lombar pode ser corrigida por meio de exercícios específicos, fisioterapia ou até mesmo cirurgia.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *