Posts

Descubra as causas por trás da dor na coluna cervical e como tratá-la. Saiba quando a dor é preocupante e quais sinais devem acender alertas. Dr William Zarza

Dor na Coluna Cervical: Causas e Tratamentos

A coluna cervical compreende as sete vértebras cervicais (C1 a C7), localizadas na parte superior da coluna vertebral. Assim como acontece com as demais estruturas do corpo, depois de certa idade tende a se degenerar e causar desconfortos.

O estilo de vida atual intensifica tal desgaste e aumenta a incidência de dor na cervical antes dos 40 anos de idade. O motivo é postural. Afinal, passamos cada vez mais tempo curvados em direção a nossos celulares. A rotina bastante agitada e estressante também contribui para o desgaste.

Legenda: Os hábitos modernos prejudicam a saúde da coluna cervical e causam dores. O melhor ortopedista da coluna pode orientar sobre ajustes na rotina que aliviam os sintomas.

É de se imaginar, portanto, que a tensão muscular é uma das principais causas de cervicalgia. Mas existem ainda outras condições que podem provocar a também chamada dor no pescoço ou torcicolo.

Quando a dor na coluna cervical é preocupante?

A coluna cervical oferece suporte e mobilidade para a cabeça. Além disso, as vértebras cervicais atuam na proteção da medula espinhal, uma extensão do sistema nervoso central responsável pela transmissão de comandos cerebrais.

Por isso, muitas vezes a dor na cervical pode irradiar do pescoço para o braço, resultando na cervicobraquialgia. Essa condição normalmente está associada a compressão das raízes nervosas na coluna cervical e devem ser investigadas. 

Além da cervicobraquialgia (dor cervical que irradia para o braço), outros sintomas devem servir de alerta, pois também podem estar relacionados a compressão neurológica. São eles:  

  • Formigamento no braço;
  • Fraqueza muscular;
  • Perda de controle da bexiga ou do intestino;
  • Alteração da coordenação motora fina
  • Dificuldades para andar.

Outro fator que deve servir de alerta ao paciente é relacionado ao tempo de sintomas. Quando estamos diante de uma dor cervical, mesmo sem irradiação para os braços ou com os sintomas citados acima, mas que ultrapassa 12 semanas (3 meses), consideramos essa dor crônica e merece ser investigada. 

O que causa a cervicalgia?

A dor na coluna cervical pode ser causada por diversos fatores externos e do próprio organismo. Dentre os elementos externos que podem influenciar a dor no pescoço, é possível destacar: 

  • Mudanças abruptas de temperaturas;
  • Má condições ergonômicas (posição da cadeira no local de trabalho, uso excessivo do celular, entre outras);
  • Má postura ao dormir, ficar em pé ou sentado.

Nestes casos, em geral, é possível realizar ajustes de rotina e aliviar as dores. Programas como RPG (Reeducação Postural Global) e fisioterapia podem ser indicados. 

No entanto, há outras condições ortopédicas que podem sobrecarregar os músculos ao redor do pescoço e causar cervicalgia. São elas:

Traumas

Quedas, lesões articulares, ligamentares ou esportivas podem causar danos às estruturas do pescoço ocasionando dores intensas ao paciente. 

Desgaste osteoarticular

A osteoartrite da cervical pode causar dor devido à degeneração das articulações facetárias, ocasionando a chamada dor facetária. Os osteófitos ou bicos de papagaio nas vértebras da coluna também podem estar associados à cervicalgia.

Hérnia de disco

O desgaste dos discos entre as vértebras cervicais pode os levar a projetarem-se para fora de sua posição normal. Com isso, há a compressão de estruturas nervosas e causa dor na coluna cervical, nos ombros, nos braços, mãos e dedos.

Estenose Espinhal

O estreitamento do canal vertebral na região cervical pode comprimir a medula espinhal e os nervos. O resultado é dor no pescoço, dormência, fraqueza e outros impactos no movimento.

Disfunções da Articulação Temporomandibular (ATM)

A ATM é a condição que afeta a articulação que liga a mandíbula ao crânio e aos músculos de seu entorno. Nestes casos, o paciente sofre com estalos, cefaléia, dor ao mastigar, e também na coluna cervical.

Doenças Inflamatórias

Artrite reumatoide, espondilite anquilosante ou outras doenças inflamatórias podem afetar as articulações cervicais e causar dor.

Quando a cirurgia é indicada para a cervical? 

O tratamento de dores na cervical raramente envolve cirurgia. Na maioria dos casos, o tratamento consiste em:

  • Repouso;
  • Adequação postural;
  • Fortalecimento;
  • Liberação miofascial (massagem);
  • Relaxante musculares e anti-inflamatórios. 

Pode-se ainda contar com a ajuda da fisioterapia para aliviar a tensão sobre a região do pescoço, sobretudo com exercícios de fortalecimento e alongamento. Outras terapias complementares como acupuntura, reeducação postural global (RPG) apresentam bons resultados no controle da dor. 

Em momentos de crise aguda, podem ser indicadas injeções de corticosteróides diretamente na área afetada. O protocolo conservador proporciona alívio temporário e reduz a inflamação.

Quando o caso envolve compressão medular ou outras condições degenerativas, é preciso recorrer ao procedimento cirúrgico para reparar a coluna cervical. Ela é indicada para compressão nervosa, estabilização da coluna e correção de outras condições estruturais.

A intervenção cirúrgica é indicada, principalmente, para os seguintes casos: 

  • Fraturas instáveis;
  • Tumores;
  • Hérnia de disco;
  • Estenose cervical;
  • Déficit neurológico progressivo.

Se estiver sentindo dores frequentes na coluna cervical, procure um especialista. O melhor cirurgião de coluna de São Paulo para o seu caso é aquele que te acolhe e passa segurança. Quando estiver em consulta, tire todas as suas dúvidas e entenda a sua condição. 

Sempre digo que paciente bem informado é paciente aderente ao tratamento. 

Caso deseje, entre em contato pelo Whatsapp e agende sua consulta. Clique Aqui. Vou ficar feliz em te ajudar. 

Lombalgia é o termo técnico que utilizamos para fazer referência à dor lombar, uma condição que afeta a parte inferior da coluna vertebral. Dr William Zarza

Dor na Lombar (Lombalgia): O que é, Causas e Tratamentos

Lombalgia é o termo técnico que utilizamos para fazer referência à dor lombar, uma condição que afeta a parte inferior da coluna vertebral, correspondente ao local entre o fim das costelas e os glúteos.

A lombalgia é o tipo mais comum de dor nas costas, e afeta pelo menos 80% das pessoas em algum momento da vida. Mas, apesar de muito frequente, na maioria das vezes está relacionada à falta de fortalecimento local e não indica a presença de algum problema de saúde mais grave.

Leia mais

Nervo ciático é o maior nervo do corpo humano, formado pelas raízes lombo-sacrais. Esse nervo sai da região do quadril. Dr William Zarza

Nervo Ciático

O nervo ciático é formado pela junção das raízes lombo-sacras (de L4 até S3) e tem uma espessura média (diâmetro) que pode chegar até 2cm. Sendo assim, o nervo ciático é o maior nervo do corpo humano. O nervo é formado na pelve e desce para o membro inferior inervando toda região posterior (de trás) da coxa e perna. Leia mais