Sacroileíte: O que é, sintomas, causas e tratamentos

O Sufixo “Ite”  significa inflamação. Usando esse mesmo sufixo, temos diversas doenças conhecidas, como por exemplo: apendicite (inflamação do apêndice), tendinite (inflamação do tendão) e assim por diante.

Sacroileíte nada mais é do que a inflamação de uma articulação específica do nosso corpo que é a articulação Sacroilíaca. A articulação sacroilíaca é a maior articulação do nosso corpo e conecta a parte inferior (Base) da nossa coluna vertebral, ou seja, a região do Sacro com o maior osso da bacia, o Ilíaco.

Anatomia da articulação sacroilíaca

Anatomia da articulação sacroilíaca

Como diversas articulações do nosso corpo, ela possui cápsula articular fibrosa com líquido sinovial em seu interior, uma superfície cartilaginosa entre os ossos e alguns ligamentos e músculos de sustentação.

Embora não seja uma articulação com tanta mobilidade como o joelho, ombro e quadril, ela apresenta duas funções importantíssimas que são: sustentação de carga e estabilização da bacia na marcha.

Quais são as causas de Sacroileíte?

Existem diversas causas para inflamação da articulação sacro-ilíaca, mas as mais comuns são:

  • Traumática – secundária a um trauma na região lombo-sacra e sacro-ilíaca
  • Degenerativa – processo de desgaste natural das articulações sacroilíacas
  • Doenças Reumatológicas – Espondilite Anquilosante, Artrite reumatoide, artrite psoriásica, entre outras.
  • Gravidez – devido a alterações no quadril e bacia secundário ao próprio crescimento da barriga, além do sobrepeso e mudança do centro de gravidade.
  • Sobrecarga / Obesidade

Quais os sintomas?

Sem dúvida o sintoma mais frequente na sacroileíte é a DOR. Muitas vezes, a dor se confunde muito com a dor lombar propriamente dita e até mesmo com a dor dos quadris.

Em alguns casos, a dor também pode irradiar para região glútea e coxa e membros inferiores, mimetizando uma dor ciática, o que dificulta ainda mais a diferenciação.

Mas algumas características específicas nos levam a pensar mais em uma dor de origem sacroilíaca. São elas:

  • Dor a palpação na região da articulação sacroilíaca
  • Dor que piora ao correr e ao subir escadas
  • Dor que piora nas mudanças de posição (sentado para ficar de pé por exemplo)
  • Dor que melhora com a deambulação
  • Manobras no exame físico (testes provocativos de estresse na sacroilíaca) positivas. (Exemplo: Teste de Patrick ou FABERE)

A Sacroileíte pode causar dores bem limitantes e pode afetar consideravelmente a qualidade de vida do paciente

Ilustração do Teste de Patrick ou FABERE (Flexão + Abdução + Rot.externa do quadril)

Ilustração do Teste de Patrick ou FABERE (Flexão + Abdução + Rot.externa do quadril)

Quais exames necessários para o diagnóstico de Sacroileíte?

Como já dito a diferenciação entre dor lombar e dor da sacroileíte pode ser muito difícil. Dessa forma, o diagnóstico pode ser feito com uma junção de sintomas compatíveis + exames físicos compatíveis + exames de imagem comprovando alterações na topografia.

Embora algumas vezes, no próprio raio-X ou tomografia já sejam evidenciadas alterações, os maiores detalhes da articulação sacroilíaca podem ser vistos na ressonância magnética que é o padrão ouro para realização do diagnóstico.

Ressonância evidenciando edema na articulação sacroilíaca do lado direito

Ressonância evidenciando edema na articulação sacroilíaca do lado direito.

Vale ressaltar que, quando realizamos o diagnóstico de sacroileíte, sem uma causa evidente, devemos nos atentar à possibilidade de estarmos diante de um paciente com doença reumatológica associada.

Com essa suspeição, o encaminhamento ao reumatologista é muito indicado.

Qual o tratamento da Sacroileíte?

O Tratamento é clínico com fisioterapia, mudança de estilo de vida visando controle de peso (redução da sobrecarga) e exercícios de fortalecimento das musculaturas do CORE, em especial, lombares, pélvicas e glúteas (estabilizadoras da região sacroilíaca).

Além disso, tratamento medicamentoso com analgésicos, anti-inflamatórios e opióides também é realizado

Na falha do tratamento clínico, a infiltração da região sacroilíaca pode ser uma ótima alternativa. Nesses casos, essas infiltrações tem dois papéis:

  1. Terapêutico: no sentido de alívio da dor e redução do processo inflamatório.
  2. Diagnóstico: nesse caso, sendo um bloqueio positivo (alívio da dor), nos indica que a dor do paciente de fato vinha da região sacroilíaca. Caso o paciente não apresente melhora após a infiltração, deve-se pensar em outra causa da dor, por exemplo, uma dor lombar propriamente dita dor dos quadris.
Infiltração da articulação sacroilíaca

Infiltração da articulação sacroilíaca

FAQ – Sacroileíte

O que é sacroileíte?

É uma inflamação da articulação que conecta a Base da nossa coluna (Sacro) com o maior osso da bacia, o Ilíaco.

Sacroileíte tem cura?

Sacroileíte tem cura e na maioria das vezes com tratamento clínico que envolve fisioterapia, mudança do estilo de vida (controle de peso, fortalecimento muscular) e em alguns casos infiltração.

Quais os riscos da sacroileíte?

O maior risco da sacroileíte é a piora e cronificação da dor, levando a uma diminuição considerável da qualidade de vida.

O que causa a sacroileíte?

As causas mais comuns de sacroileíte são traumática, degenerativa, doenças reumatológicas, gravidez ou sobrecarga mecânica.

Melhor antiinflamatório para sacroileíte?

Um dos melhores antin-inflamatórios são os celecoxibes.

20 respostas
  1. Avatar
    William Sandro da Silva says:

    Boa noite , sou William Sandro da Silva de Corupa sc. Sou estudante da universidade unisociesc e estou fazendo um trabalho referente a patologia que o senhor trata . Seria um protocolo de tratamento fisioterapêutico sobre sacroleite . Gostaria de saber se poderia ser uma referência minha para este trabalho e se possível ajudar com algumas informações sobre o tratamento da patologia.
    Att.william Sandro da Silva

    Responder
  2. Avatar
    William Sandro da Silva says:

    Boa tarde , estou com muita dúvida sobre o segmento do tratamento da patologia .
    Pois ela é dívida em fases geralmente em 3.
    Fase 1 ( tempo da fase 1) objetivo de tratamento/contraindicaçoes/cuidados .
    Fase 2 ( tempo da fase 2) objetivo de tratamento/contraindicaçoes/cuidados .
    Fase 3 ( tempo da fase 3) objetivo de tratamento/contraindicaçoes /cuidados.
    Prognóstico/alta

    São essas fazes que a pouca informação.
    Se puder estar ajudando agradeço. Pois essas fazes são referentes desdo início do tratamento do paciente até sua alta . E o tempo do tratamento está certo ente 4 a 8 semanas ?

    Responder
  3. Avatar
    Lucas says:

    Olá, me chamo Lucas tenho 23 anos
    Sofro com problemas de sacroleíte a 5 anos e aqui na minha cidade e nem nas cidades vizinhas os médicos conseguiram resolver o meu problema. Se algum especialista pode me ajudar com esse problema é só entrar em contato (82) 99840-8590

    Responder
    • Avatar
      Lucas Maschio says:

      Olá Lucas, como vai?
      Caso tenha interesse, eu atendo também por teleconsulta. Basta entrar em contato pelo ícone do Whatsapp e agendar uma consulta.
      Fico à disposição.

      Responder
  4. Avatar
    Heyder says:

    Bom dia. Eu estou a duas semanas sentindo fortes dores no quadril, eu fiz um ultrassom e o médico que fez esse ultrassom me falou que seria :sacroileite” e o camarada que deu o diagnóstico no papel veio indicando uma “sinovite” ou seja antes de receber o diagnóstico dois dias depois eu iniciei o tratamento com remédios para à “sacroileite” interrompi e iniciei o tratamento para à cura do “sinovite”. E até agora eu não tenho obtido êxitos nenhum. As dores continuam as mesmas. Só que eu fui á um ortopedista e mostrei o resultado no papel da sinovite. Eu andei lendo à respeito das duas, tanto “sacroileite” quanto :sinovite” e ao meu ver o meu diagnostico está muito parecido com (SACROILEITE).

    Responder
    • Avatar
      Lucas Maschio says:

      Olá Heyder, como vai?
      É importante que um especialista avalie seus sintomas, exame e, se necessário, peça exames complementares.
      Caso tenha interesse, também realizo consultas por video-chamada.
      Fico à disposição.

      Responder
    • Avatar
      Lucas Maschio says:

      Olá Eliene, tudo bem?
      É importante que você passe em consulta com um especialista que possa avaliá-la e pedir os exames necessários.
      Fico à disposição!

      Responder
    • Avatar
      Lucas Maschio says:

      Olá Danilo, tudo bem?
      A ressonância magnética é um exame altamente sensível. Se há alguma inflamação na articulação sacro-ilíaca, esse exame normalmente detecta com a presença de edema, líquido intra-articular, ou sinais indiretos de sobrecarga. Se o exame não detectou, é mais provável que a dor seja de outra origem: dor facetária, dor miofascial, dor discogênica.
      Fico à disposição.

      Responder
    • Avatar
      Lucas Maschio says:

      Olá Luiz, como vai? Agradeço o interesse!
      Em meu site, você vai encontrar o símbolo do whatsapp no canto inferior direito. Clicando ali, você terá contato direto com as secretárias do consultório.
      Obrigado!

      Responder
    • Avatar
      Lucas Maschio says:

      Olá Rosangela, como vai?
      Sim, o fortalecimento de CORE faz parte do tratamento das inflamações da articulação Sacroileíte. Fisioterapia, medicação, acupuntura e infiltrações podem ajudar nas crises de dor que são mais refratárias.

      Fico à disposição.

      Responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *